Warning: session_start() [function.session-start]: Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/content/56/6413856/html/index.php:8) in /home/content/56/6413856/html/libraries/joomla/session/session.php on line 423

Warning: session_start() [function.session-start]: Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/content/56/6413856/html/index.php:8) in /home/content/56/6413856/html/libraries/joomla/session/session.php on line 423

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/content/56/6413856/html/index.php:8) in /home/content/56/6413856/html/libraries/joomla/session/session.php on line 426
Manejo de aranhas | Biblioteca
Fórum parceiro Portugal/Brasil
   
Quarta, 03 de Setembro de 2014

Manejo de aranhas

imageAranhas

Como criar  uma caranguejeira

As aranhas caranguejeiras (ou tarântulas) conquistam cada vez mais o seu espaço como animal de estimação, sendo criada em praticamente todo o mundo.

Existem cerca de 280 espécies de caranguejeiras, terafosídeos, que compreendem as subfamílias dos avicularinídeos, iscnocolídeos, gramostolídeos e terafosíneos. As mais encontradas na natureza, particularmente na amazônia, são as Avicularias sp. e as Theraphosa blondi


As caranguejeiras são animais considerados de fácil manutenção e muito resistentes.

Mesmo que proibido no Brasil, muitas pessoas matem esses animais como animal de estimação, sendo a maioria deles foram coletados da natureza ou contrabandeados, o que não ocorreria se a importação de animais nascidos em cativeiro fosse liberada.

O veneno na maioria das espécies não causa danos sérios aos humanos, mas existem exceções, por isso procure se informar bem sobre os hábitos de seu animal antes de adquiri-lo.


Terrário para caranguejeiras

Terrário - Caranguejeira (Tarantula)  Caranguejeira (Tarantula)

Com certeza muitas pessoas mantêm suas aranhas caranguejeiras (ou tarântulas) de forma inadequada, em terrários mal planejados.

Um aranha terrestre de 15cm, por exemplo, necessita de um terrário de no mínimo 35×20×20cm, já se for uma aranha arborícola ela necessita de um terrário de no mínimo 35×20×35cm (comprimento×largura× altura) com um ou mais galhos para ela escorar sua teia.

Alguns criadores mantém aranhas do gênero Avicularia em terrários com menos de 25cm de comprimento, sem nenhum galho ou tronco para ela subir, o que é errado, e elas muitas vezes acabam morrendo logo.

Para o substrato o essencial é a terra que pode ser misturada a vermiculita e pó ou fibra de coco, o terrário bioativo com minhocas e tatuzinhos são super bem vindos por que eliminam o resto da comida da caranga deixando o substrato sempre limpo e fofo, e não precisando de troca de substrato. Quanto menos se mexer no terrário melhor, pois a aranha tece suas teias por vários motivos mais principalmente para mapear o terrário e o que tem nele, sempre que tirar esse tapete de teia dela é como deixar ela cega o tempo todo o que acaba estressando mais o bicho reduzindo assim seu tempo de vida.

Plantar plantas é uma ótima maneira de deixar seu terrário um pouco mais natural, só que tem que prestar atenção se ela precisa de muita iluminação, existem também aquelas plantas que não precisam de luz solar, geralmente dessas que ficam dentro de casas, ex: comigo-ninguém-pode, jiboia, e alguns tipos de musgo, já para plantas que precisam de luz solar uma lâmpada com luz ultravioleta vem bem a calhar.

Na decoração de terrários para aranhas terrestres pode ser usado algumas pedras e troncos caídos ou cascas de árvore, que proporcionam um esconderijo, já as arborícolas preferem apenas alguns galhos e troncos, que é necessário.


Alimentação

Alimentação - Caranguejeira (Tarantula)

Praticamente todas as aranhas caranguejeiras se alimentam de insetos e camundongos recém nascidos (ainda sem pêlos). Algumas espécies tem preferência por um determinado alimento mas podem aceitar outros.

A maioria das espécies se alimentam em média a cada cinco dias, mas a quantidade também varia de acordo com a espécie. As vezes é comum que ela rejeite comida por algumas semanas, mas logo elas trocam de “pele” e voltam ao “normal”, importante depois da ecdise é esperar um tempo para que seu exoesqueleto endureça, até la não ofereça alimento. Se depois desse período ela continuar rejeitando alimento não se preocupe é absolutamente normal também, continue mantendo a umidade que alguma hora ela come.

Algumas espécies como a Theraphosa blondi, por exemplo chegam a comer até pequenos pássaros, por isso elas levam o nome de Bird Eater Tarantula (Tarântula Comedora de Pássaros); esta aranha é nativa da região amazônica e no Brasil é difícil encontrar um exemplar que não seja fruto de contrabando ou coletados da natureza para vender.


Manuseio
Manuseiro - Caranguejeira (Tarantula)

Algumas tarântulas como por exemplo a Rose Hair Tarantula (Grammostola rosea) costumam ser muito dóceis, ao contrário de outras como a Skeleton Tarantula (Ephepobus murinus), nativa do nordeste brasileiro são extremamente agressivas, sendo totalmente desaconselháveis o manuseio. Outras tarântulas, por exemplo, possuem outro mecanismo de defesa: quando se sentem ameaçadas lançam sobre o inimigo uma “nuvem” de pelos irritantes e caso isso aconteça deve-se lavar bem as mãos com água e sabonete.

Para manusear uma tarântula o mais pratico é colocar a mão estendida sem movimentos bruscos na sua frente e tocar levemente a aranha por trás até ela subir na sua outra mão, ou então colocar um pote ou copo na sua frente e com a própria tampa do pote ir tocando atrás da aranha até ela caminhar para dentro do recipiente. Outro modo de manusea-la é segurar o animal com os dedos no abdome, entre o segundo par de patas, sem aperta-lo muito contra o chão, mas o segurando firme e levanta-la, assim que você a ergue, ela para de se debater e fica imóvel.


Ambiente

Caranguejeiras existem em uma infinidade de ambientes: desertos, savanas, florestas, cerrados, bosques, etc.

Algumas vivem em buracos no solo, outras são errantes e outras são adaptadas a vida nas árvores.

Ambiente - Caranguejeira (Tarantula) Ambiente - Caranguejeira (Tarantula) Ambiente - Caranguejeira (Tarantula)


Espécies recomendadas para iniciantes e seleção

As aranhas consideradas de baixa agressividades são as melhores para principiantes. As principais espécies de baixa agressividade e que hoje nos EUA e outros países da Europa são largamente criadas em cativeiro mais indicadas são a Rose Hair, Pink Toe, Mexican Red Leg, Brasilian Black e algumas outras.

Antes de adquirir uma aranha, tenha certeza de que a espécie que você esteja adquirindo seja mesmo a espécie que você planejou ter. Nunca compre por impulso. Verifique se há machucados e se todas as pernas estão inteiras. O sangue das tarantulas é azul, verifique se não há sinais de sangue e se o exemplar está se alimentando bem. Para isso observe se em seu terrário tem algum resto de alimento, e a aranha que se alimenta bem geralmente é mais “gordinha”, mas pode ser que tenha sido coletada recentemente e por isso ainda aparenta ter um bom estado. Procure saber a procedência do animal, é mais aconselhável comprar um exemplar importado e que já esteja bem adaptado. NÃO compre espécies coletadas da natureza pois dessa forma você estará contribuindo para a conservação de nossa fauna e flora e a diminuição do contrabando. Quem realmente gosta de animais não compra exemplares que tenham sido retirados da natureza.

Siga-nos:

Visite nosso perfil no Orkut   Visite-nos no Facebook   Siga-nos no Twitter